A nossa missão é informar para transformar.

(62) 98182-3830

(62) 99671-6111

 

Goiânia-GO

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

© 2015 Palestrante Julio Cesar - Todos os direitos reservados

Blog

  • Julio Cesar França Franco

O PAR DE SAPATOS

Um menino mais velho e seu jovem companheiro estavam caminhando ao longo de uma estrada que conduzia através de um campo.

Eles viram um velho casaco e um par de sapatos mal usados de homem à beira da estrada, e, na distância viram o dono que trabalhava no campo.

O rapaz mais jovem sugeriu esconder os sapatos, para depois se esconderem e observarem a expressão de surpresa do dono quando ele retornasse.

O menino mais velho achou que não seria tão bom.

Ele disse que o dono deveria ser um homem muito pobre, ao olhar suas roupas. Então, depois de falarem sobre o assunto, por sua sugestão, eles concluíram que tentariam outra experiência. Em vez de esconder os sapatos, iriam colocar um dólar de prata em cada um e observar o que o dono faria quando ele descobrisse o dinheiro. Então, foi o que eles fizeram.

Logo, o homem regressou do campo, colocou seu casaco, calçou um pé em um sapato, sentiu algo duro, levou-o para fora e encontrou um dólar de prata. Maravilha e surpresa [brilharam] de o seu rosto. Ele olhou para o dólar outra vez e outra vez, virou-se e não podia ver ninguém, em seguida, continuou a calçar o outro sapato, para sua grande surpresa ele encontrou outro dólar. Seus sentimentos o tomaram.

Ele ajoelhou-se e ofereceu, em voz alta, uma oração de agradecimento no qual ele falou de sua esposa que estava doente e sem esperança e de seus filhos indefesos, sem comida. Ele agradeceu fervorosamente a Deus por esta graça vinda de mãos desconhecidas e evocou bênçãos do céu sobre àqueles que lhe deram a ajuda que precisava.

Os rapazes permaneceram escondidos até ele ir embora. Eles tinham sido tocados pela sua oração e sentiram um calor dentro de seus corações. Como saíram à pé pela estrada, um disse ao outro: Então, realmente, você não teve um bom sentimento?

Autor desconhecido...


7 visualizações