Blog

  • Julio Cesar França Franco

NÓIS MINEIRO DIZEMOS EU TE AMO O TEMPO TODO!

Atualizado: Out 7





NÓIS MINEIRO DIZEMOS EU TE AMO O TEMPO TODO!!!

Nós mineiros dizemos eu te amo o tempo todo, sabe o motivo? Amar não cansa, amar é de graça e alimenta mais que biscoito de polvilho com chá de erva cidreira, pão de queijo e bolo de mandioca. Nós mineiros amamos olhar nos olhos e abraçar apertado, falar manso e beijar com hálito de gratidão. Nós Mineiros do Triangulo Mineiro, somos um pouco Goianeiros, afnal Dona Beija que ganhou estas terras do Governador de Goiás... Eita muié bruta sô..... Aqui nesta região do Berlândia,Beraba e Ituitaba, as "muié" feia nasce morta. Aqui nóis come queijo primeiro.... e mama depois.. Ô TREM BÃOOOOOO!!!! Nóis tem tradição de comida especial, prosa boa e amor ao próximo. A gente oferece e não pede nada em troca, é o bem pelo bem.. Coisa de Mineirooo... Sem modéstia o nosso café é o miô do mundooo. Dizia meu bisavô Tonico de Freitas: Café tem que passar dentro do cafezal e beirar o canavial... Tem que ser forte com pouco açúcar… CHOREI LARGADO!!! A casa de Mineiro fica com a mesa posta o dia inteiro pra receber os parente, amigo, FOFOQUEIROS DE PLANTÃO e vizinhos que vem proseá "conóis." Mineiro desde de cedo sabe diferenciar o BÃO DO RUIM. Meu avô César França já me alertou desde "cedimm" sobre as mulheres artigo mais cobiçado por estas bandas dizia ele: Meu neto com um olhar elas colocam a gente onde querem… Ou perto Ou longe. ........ Ele amava declamar poesias, mas esta marcou muito chamava Marrueiro, e no fim da poesia dizia: Grande é o pudê de Maria, isposa de São josé!... O Diabo, também, sá dona, foi grande!... Cumo inda é!!! Mas porém, nada é mais grande, mais grande que Deus inté, que uma cornada dos chifre dos óio d'uma muié... Verso de Catulo da Paixão, nascido no Maranhão, mas bem que podia ter sido aqui nas Gerais. Ele amava este verso também: “Amei tantas mulheres loucamente, tantas bocas beijei no meu desejo, sem saber que deixava ingenuamente um pouco de mim mesmo em cada beijo.” Rima, prosa e verso tá no nosso DNA... Nós Mineiros temos professores que sempre viveram no campo, mas sabem muito da Universidade da ALMA certa vez um Mineiro Raiz, Nelson de Freitas me alertou: Do lado de bem 900 quilômetros a direita, do lado do mal nem um milímetro a esquerda. Nós Mineiro fomos gerados no ventre da poesia musical e quando a viola toca os olhos enchem de lágrimas e o coração dispara. Como disse Fernando Sabino: “Um bom mineiro não laça boi com imbira, não dá rasteira no vento, não pisa no escuro, não anda no molhado, não estica conversa com estranhos, só acredita na fumaça quando vê fogo, só arrisca quando tem certeza, não troca um pássaro na mão por dois voando.” Mineiro quando escreve encanta, pergunte um tar de "Guimarães Rosa" ele nos afirmou que a beleza da vida não está na chegada e nem na partida mas na grandeza da travessia. Oia nóis sabe enxergar com os olhos fechado a farsidade de gente que fala muito e faiz pouco. Gente que faz muito é da nossa raça iguar um tal de JK que construiu uma capitar em 3 anos, diferente de outros que gastam 4 pra não fazer nada e ainda assalta a bondade do povo. Nóis Mineiro gostamos de um arrasta pé e somo bão em trabaiá em equipe com nossa tropa em comitiva tocando o berrante feito de chifre de vaca Gruzerá. Quem sabe tocá sabe que tem que amassiá no beiço e ter peito de aço pra tirar acordes deste belo instrumento. Minas Gerais que nos legou o Rei do Futebol e fez o povo chorar de alegrias nos estádios deste mundo a fora. Minas que nos deu a honra de ter em nosso solo um ser alado que foi fiel seguidor de nosso senhor Jesus Cristo, um tal de Chico AMOR Xavier. Milhões de Mineiros que todos os dias se levantam com o sol “pisando de leve na terra pra não machucá-la e beijando as flores com gratidão, levando o progresso aos 4 cantos deste país. Minas do Mestre Aleijadinho, do pai da inconfidência Tiradentes, O pai da Aviação Santos Dumont, Carlos Drummond de Andrade, Ary Barroso, O maior cirurgião Plástico do Mundo....Ivo Pitangy. Minas de Lima Duarte, Moacir Franco que certa vez nos disse: Eu sou um cego que rega flores!! Minas de Jerônimo Mendonça O gigante deitado que dizia: Sou aleijado no corpo, não na alma. Foi neste estado que nasci e vivi minha infância e adolescência, dei o primeiro beijo, vivi meus primeiros amores, trabalhei e estudei, fiz amigos inoxidáveis que não enferrujaram com o tempo e tenho meus laços familiares FIRMES EDIFICADOS NA ROCHA. Minas das folias de reis dos ternos de congado, do sertanejo raiz, da melhor MPB DESTE PAÍS. Ô Minas Gerais quem te conhece não esquece jamais....Ô Minas Gerais. Texto: Julio Cesar França Franco

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo