Blog

  • Julio Cesar França Franco

A MORTE- Julio Cesar

Os discípulos perguntaram ao mestre:

Fale-nos sobre a morte....

Ele respondeu:

Mal sei sobre a vida, na qual estou vivendo, quanto mais a morte que a desconheço.

Para quê preocuparmo-nos com a morte?

A vida tem tantos problemas que temos de resolver primeiro.


Morremos todos os dias, afinal este corpo tem um tempo útil aqui na terra.

Estamos estagiando no planeta Terra a procura de novos postos e de postos mais elevados.

Estamos aqui pra ascendermos nossa luz e diluir nossas trevas.

Nada se compara a dor de perder o quê mais se ama!

Perder alguém é um sentimento turvo, Perder alguém é um pedaço do coração que apodrece em nosso peito.

Saudades, lágrimas, recordações....

Coisas que a mão do tempo não consegue apagar.

“Que bom se a gente pudesse arrancar do pensamento E sepultar a saudade na noite do esquecimento Mas a sombra da lembrança é igual à sombra da gente Pelos caminhos da vida ela está sempre presente.”

Podemos morrer de diversas formas vejamos as visões que vários sábios nos legaram:

Que o teu trabalho seja perfeito para que, mesmo depois da tua morte, ele permaneça. Leonardo da Vince

Será que sua obra é perfeita e se eternizará no espaço e tempo?

Se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte. Sigmund Freud

Entenda nada é pra sempre, estamos de passagem, sois depositários e não proprietários...Muitos acham que terão domicílio permanente na Terra...

Sócrates o pai da Filosofia nos afirmou no fim de sua vida:

Mas eis a hora de partir, eu para morte, vós para a vida.

Quem de nós segue o melhor rumo ninguém o sabe, exceto os deuses.

Só Deus sabe de onde viemos e pra onde vamos, então descubra o "SENTIDO" da sua vida.

Uma vida sem trabalho, sem luta, sem dedicação, sem ética não tem sentido, estes não vivem, existem infelizmente.

Mediante tais reflexões, saia de sua zona de conforto, pare de reclamar, de blasfemar, de ser profetas das trevas.

A vida não é uma “MÁ DRASTA”, ela é fruto do nosso plantar e do nosso colher.

São três óticas que podemos ter sobre a morte:

Para os materialistas a morte é ponto final;

Para os Céticos, ponto de interrogação;

E para os espiritualistas dois pontos escrito logo a frente que além da sepultura a vida prossegue vitoriosa.

Shakespeare afirmou: Os covardes morrem várias vezes, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez.

A morte não melhora ninguém, o que nos faz melhores é o exercício de viver e de conviver e de bem viver.

Minha pergunta é:

Se sabemos que vamos morrer, você vive com medo ou com coragem?

Você vive lutando ao lado do bem ou servindo ao mal?

Haveremos todos nós de passarmos pela dor, pelo amor, pelo trabalho e finalmente a morte.

Enquanto dá tempo faça sua vida valer a pena antes que seja tarde demais.

A vida é uma estrada, e muitas vezes nas curvas infelizmente perdemos quem nós mais amamos.

O COVID tem ceifados tantas vidas, neste texto busco me confraternizar com todos os nossos irmãos de todos os cantos do planeta com estas perdas dolorosas que sangram nossos corações.

O grande Leon Tolstói nos afirmou:

O único consolo que sinto ao pensar na inevitabilidade da minha morte é o mesmo que se sente quando o barco está em perigo: encontramo-nos todos na mesma situação.

Eu renuncio a morte e me conforto com a certeza inabalável que a vida prossegue vitoriosa após o túmulo.

"

Arrepender-se do passado, aborrecer-se no presente e temer o futuro, este tem sido o dia a dia de muitos..."

Quando você tiver que depositar sua folha de serviço aos pés do CRIADOR o que suas mãos terão trago junto a você?

“Feliz serás e sábio terás sido se a morte, quando vier, não te puder tirar senão a vida.

Texto: Julio Cesar França Franco

50 visualizações

A nossa missão é informar para transformar.

(62) 98182-3830

(62) 99671-6111

 

Goiânia-GO

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

© 2015 Palestrante Julio Cesar - Todos os direitos reservados